domingo, 20 de março de 2011

Saint Patrick's Festival

17 de março é dia de São Patrick, o padroeiro da Irlanda. Dizem que ele expulsou o mal, que era representado pelas serpentes, do país. De fato, na Irlanda não existem cobras. Os humoristas dizem que Saint Patrick fez seu trabalho tão bem feito que nem fósseis de cobras se encontram na ilha.
Ele teria nascido em Wales, País de Gales, e teria sido sequestrado por piratas Vikings ainda criança. Foi trazido para a Irlanda e trabalhou como escravo até a adolescência, quando fugiu dos piratas e se refugiou em um mosteiro. Lá foi ordenado sacerdote e passou a viajar pela ilha disseminando o Cristianismo. É associado ao trevo de três folhas (shamrock) porque utilizava a planta, comum na Irlanda, para explicar ao povo a Trindade Cristã (o Pai, o Filho e o Espírito Santo) que, assim como o trevo, são 3 e são ao mesmo tempo um só.
A semana em que cai o Saint Patrick Day é toda de celebrações, apesar de o feriado ser apenas dia 17, quando acontece a Parada, que passa pelas ruas O'Connel e Dame St e termina em frente à Catedral que leva o nome do Santo. Como eu moro super perto, cheguei cedo e assisti ao desfile em frente à Catedral, no melhor lugar! Foi uma semana super folgada, já que não tive aula.
A festa começou na quarta, dia 16, no parque Stephens Green, com apresentação de bailarinos ensinando as danças irlandesas e pessoas de pernas de pau e vestidos de faunos e outras criaturas mitológicas. Domingo a celebração encerrou com uma maratona de 5 Km (que eu tava pronta pra correr, mas tinha inscrição de € 15, daí não rolou) e atrações no parque Merrion Square durante toda a tarde. Ao longo da semana a cidade ficou lotada de turistas e foi comum ver pessoas usando chapéus verdes de Leprechaum, enfeitados de barba ruiva e trevos. A cidade ficou toda decorada com a bandeira do país e muitos trevos.
Teve gente que aproveitou a Parada para divulgar o seu filme...


video


Merrion Square domingo à tarde

Bandeiras dos desejos. Com etiquetas para as pessoas escreverem sonhos e pedidos a serem levados pelo vento. Apesar de católica, a Irlanda é cheia de crendices pagãs


quarta-feira, 2 de março de 2011

Valentine's Day + símbolos de Dublin + Leprechaun Museum

Saint Valentine

14 de fevereiro foi Valentine's Day, o dia em que o hemisfério norte comemora dia dos namorados, troca de presentes entre amigos e, claro, o dia do Santo esse aí.
Pois o Valentine, que nasceu na Itália, está enterrado aqui em Dublin. A minha turma visitou a Igreja em que estão seus restos mortais, a Our Lady of Dublin, que eu havia visitado há poucos dias com os meus flatmates. Super bonita. Enquanto a Nina rezava, o Vinícius e eu fazíamos fotos. Mas naquele dia não vimos a sinalização para o altar de Saint Valentine.
Segundo meu professor, em uma das muitas guerras pelas quais passou a Europa, a Igreja Católica proibiu casamentos de guerreiros na iminência de ir para o campo de batalha porque era grande a probabilidade de que as jovens esposas ficassem viúvas desamparadas e acabassem precisando de “ajuda” da Igreja. Mas Valentine teria desobedecido a ordem e casado todos os jovens apaixonados que recorreram a ele. Isso teria provocado seu rompimento com Roma e a vinda para a Irlanda, onde faleceu. Não sei se a história procede, mas é bonitinha.
Essa Igreja fica bem no centro de Dublin, na George Street. rua, aliás, em que fica também o meu emprego (\o/). É um outro restaurante indiano, só que dessa vez grande e chique. Vou acabar me especializando em comida indiana e abrindo um restaurante em Santa Maria. E o meu teste foi também dia 14.


Os Três Castelos – o símbolo de Dublin

Os Três Castelos têm sido símbolo de Dublin desde a Idade Média (1538). Os guardiões e sentinelas no alto das torres foram substituídos por chamas, que simbolizam o entusiasmo dos cidadãos em defender da cidade. Abaixo do brasão com o símbolo lê-se o lema em latim, “Obedientia Civium Urbis Felicitas”, que pode ser traduzido por “Feliz da cidade em que os cidadãos obedecem”. A logo atual foi adotada em abril de 2002 para marcar a mudança do nome da autoridade civil de Dublin Corporation para Dublin City Council. Os Três Castelos, assim como a harpa e outros símbolos da Irlanda, continuam sendo usados ainda hoje como sinal de respeito ao passado e de esperança no futuro.


National Leprechaun Museum

Ganhei ingresso para o Leprechaum Museum da Juliana (\o/). Queria ir desde que cheguei, pra saber mais dessa parte mítica da Irlanda. O ingresso custa € 10 e achei que não vale tudo isso... é um lugar super bonitinho, pensado principalmente para crianças, com jogos de luz e sombra e uma sala com móveis grandes para que a gente se sinta dimensionado como um Leprechaun, que são como duendes, entes da natureza, seres típicos aqui da Irlanda. São poucas salas e um guia fica contando histórias da mitologia irlandesa. Só não vá ao Museu pensando em ver algum Leprechaun. Não há nenhum exemplar... Apesar de não ser bem o que eu esperava, adorei o presente da Ju e acho que quem vem morar um tempo aqui tem que ir, tem que visitar todos os museus e saber o máximo da história local mesmo.

Perdeu um guarda-chuva ou uma caneta Bic? Pode ter sido uma travessura de Leprechaun. Daí eles trazem tudo pro universo dos guarda-chuvas perdidos...

Não foi difícil eu me sentir pequena num ambiente. Difícil foi subir nos móveis...

video